Mural

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Mãe diz que filha morreu no Pronto Socorro de São Gonçalo por erro médico

Menina de 13 anos deu entrada na unidade com febre, dor de cabeça e vômito e morreu por asfixia. Laudo inicial do IML de Tribobó não havia apresentado causas para o óbito

Carla Cristina Dias Regaldino, de 13 anos, deu entrada no Pronto Socorro de São Gonçalo no dia 6 maio, com sintomas como febre, dor de cabeça e vômito. Era a segunda vez em dois dias que ela comparecia à unidade. Porém, dessa vez ela não saiu. Depois de algumas horas na sala de observação, faleceu, pouco depois de ser medicada, segundo sua mãe, que a acompanhava. Ela pode ter sido vítima de erro médico.

Um laudo do Instituto Médico Legal (IML) do Rio de Janeiro, que ficou pronto esta semana, aponta que a menina morreu de “broncoaspiração”, ou asfixia. Após O FLUMINENSE publicar, na edição de segunda-feira, denúncias de pacientes e parentes de pessoas atendidas no Pronto Socorrro de São Gonçalo (PSG), localizado na Praça Zé Garoto, sobre más condições e problemas de atendimento na unidade, a bordadeira Célia Regina Dias Corrêa Regaldino, de 36 anos, mãe de Carla Cristina, procurou o jornal e engrossou o coro dos descontentes. Para ela, um medicamento ministrado à menina na unidade causou reações que levaram à sua morte.

Atestado – O laudo do IML de Tribobó, para onde o corpo da menina foi levado inicialmente, não apresentou causas para a morte da jovem. Segundo a mãe, quando Carla Cristina deu entrada no PSG no dia 6 de maio, foi diagnosticada com princípio de Dengue e, em menos de 24h, faleceu dentro da ambulância, a caminho do Hospital Estadual Alberto Torres, sem uma definição de óbito.

“Eu levei minha filha no pronto socorro duas vezes. A primeira, no dia 4 de maio, nem olharam para ela, fui muito mal atendida. Além disso, fiquei esperando horas. Na segunda vez, no dia 6, a colocaram na sala de observação, onde entupiram ela de remédios e soros. Neste momento a Carla começou a sentir muita dor e ali percebi que ela ficou muito fraca”, revela Célia Regina. “Eu tenho certeza de que eles erraram. Também não tem como acertar é um troca-troca de plantão e nenhum médico conhece realmente o problema do paciente. Quando eles medicaram minha filha com um remédio muito forte por volta das 3h da madrugada, ela ficou com a perna gelada e entortou a boca na hora”.
Ela também reclama das condições do PSG.

“O pronto de socorro não tem nenhuma infraestrutura, eu tive que levar um lençol daqui de casa para por na maca da minha filha”, acrescenta a bordadeira, que registrou uma ocorrência na 72ª DP (Mutúa), sobre o mau atendimento e desleixo dos funcionários do PSG.

“Pretendo entrar na justiça contra a unidade. Não posso deixar o que fizeram com minha filha cair no esquecimento. Assim como eu, existem milhares de familiares que sofrem do mesmo problema”, afirma.

Procurada para comentar a situação do PSG e o caso da menina Carla, desde o início da semana, a Secretária Municipal de Saúde de São Gonçalo, não atendeu as ligações e nem respondeu os recados deixados por O FLUMINENSE.

4 Comentários:

Anônimo disse...

tem que denuciar mesmo,ate agora eles nao falaram nada,para familia.mas a celia esta corendo atras,sua filha era linda, esperta ,gostava de tantas coisas.acabaram com o sonho da menina.13 anos de vida sendo tiradoda familia,sem nem uma espricaçao.ate agoraninguem se manifestou.mas celia continua querendo a justiça da filha.sei oque a quela mae de sao paulo esta pasando.e uma dor que doi na alma.sem cura,sem vouta,so deus pra nos ajudar.temos que ser fortes para lutar para acabar com esta impunidade.perdemos quem amamos,e elesficam ai livres leves e soutos.

celiaregaldino disse...

que modificaçao lindas ele vez,mas o pricipal querida nao tem.minha filha morreu ali dentro,se voce perdese seus filhos pensaria duas vezes,antis de puchar saco,trabalhava no cras,ninguem me ajudou,se hoje estou indo ao medico,e por conta propria,chorro noite e dia pela perda istupida da minha filha la dentro.e muito facil quando conhesemosalguem la dentro amiga.ate a frente das pessoas eles passam ,a sim e mole.tem e que tirar a familia panisset do governo.

celiaregaldino disse...

o ministerio publico tem que ir mas fundo nestas denuncia,com serteza muitascoisas irao ser reveladas,que estao de baixo dos tapetes.

celiaregaldino disse...

e igual o pac,ja vao comesa o pac dois,a qui no salgueiro nem o primeiro foi concruido,as ruas estao cheias de burracos, foças pelas ruas,quando chove entao e um horror,as ruas asfaltadas que asfalto,tem que ser feitos tudo de novo,e ainda foi inalgurada em prefeita.

Related Posts with Thumbnails